segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Praia do Magoito

No dia dos meus anos, fomos almoçar, mais uma vez, ao restaurante Angra na Praia Grande, em Colares. Claro que nesta altura do ano, é normal haver muita ondulação. Isso não impede algumas dezenas de surfistas de procurarem esta praia para practicarem.


Este enorme rochedo, que separa a Praia Grande da Praia da Adraga,  é ex-libris da praia. À esquerda existe um prercurso pedonal em escadas que nos leva ao topo. Existem nessas rochas pegadas de dinossauro que são facilmente observáveis até da própria praia.


Apesar de o tempo ameaçar chuva (em Lisboa estava mesmo a chover), não estava muito frio, pelo que resolvemos seguir a estrada para norte. A seguir à praia das Maçãs, surge a pequena povoação das Azenhas do Mar, com as casas "encavalitadas" nos rochedos.


Para chegarmos à praia do Magoito, temos de percorrer a estrada que passa por Fontanelas e que segue para  o interior, para depois curvar e voltar em direcção ao oceano. Depois de passarmos a a aldeia do Magoito, chegamos ao parque do estacionamento junto a um miradouro do qual se tem esta vista. Daqui conseguimos ver toda a praia do Magoito e toda a costa para sul até ao Cabo da Roca.



A praia do Magoito tem esta enorme falésia composta por rochas estratificadas. Um autêntico monumento geológico.


No final deste curto dia, o tempo foi melhorando. Nesta praia algo rochosa, o dia era dos surfistas, para o qual as ondas são uma benção.


Aspecto da parte sul da praia, com uma importante extensão de areal.


Lado norte da praia, onde se pode ver a uma parte da arriba fóssil e a zona do miradouro. Por cima de algumas rochas junto ao mar há uma quantidade enorme de limos, daí o aspecto esverdeado de alguns sítios.


No final do dia, a praia era de alguns pescadores de Domingo, e de vários surfistas com coragem para enfrentarem a ondulação.


Novamente no miradouro, pudemos apreciar o anoitecer nesta praia que nos surpreendeu pelo gigantismo das arribas, e sobretudo pela amplitude do horizonte. Uma praia a visitar, especialmente nos dias soalheiros de Inverno.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Praia da Adraga

Novembro costuma ser um mês triste. O Verão já vai longe, as temperaturas descem, a chuva começa a ser irritante. Mas, naqueles dias em que o Sol espreita por entre as núvens, sabe bem ir almoçar junto à praia e ficar a observar a fúria de Neptuno.
Num destes últmos Domingos, fomos almoçar à Praia Grande, perto de Colares, onde comemos um polvo assado com castanhas, no restaurante Angra, mesmo em frente ao areal. Enquanto degustavamos o prato, fomos observando as habilidades de mais de duas dezenas de surfistas que, pelo vistos, fazem desta praia um pequeno santuário para a práctica deste desporto.
Após o almoço, resolvemos ir passear pela praia da Adraga. É fácil chegar lá. Saindo da Praia Grande em direcção ao cabo da Roca, entramos em Almoçageme e depois é só seguir as placas. A praia fica mais ou menos a 1 km da povoação.


A praia da Adraga é relativamente pequena e fica encrustada entre as falésias - para norte fica a Praia Grande, a sul a praia da Ursa. 

Uma boa parte da praia está preenchida por rochas, muitas delas que soltaram das arribas. Há também alguns rochedos que entram pelo mar adentro, e que para além de inúmeras gaivotas, também albergam vários corvos marinhos.


Aqui podemos ver a enorme falésia que é comum também à praia Grande.


O mar estava bastante agitado nesse dia, e o facto de haver pouca gente na praia, tornava o espectáculo ainda mais selvagem.


Nesta altura do ano, o por-do-Sol é relativamente cedo. E mais um vez pudemos apreciar um maravilhoso fenómeno da Natureza.
Cada vez mais ficamos a gostar desta linha de costa que vai desde o Guincho até à Praia Grande. A praia da Ursa é sem dúvida a mais selvagem, e exige muito esforço físico para lá chegar. A Praia Grande, é óptima para almoçar calmamente e apreciar as manobras dos surfistas. A praia da Adraga, que fica entre as duas, é uma praia que fica a meio termo entre as duas, mas que tem o seu encanto próprio, sobretudo nesta altura do ano.